Gálatas

A cruz é a minha glória

Título: A Cruz

Tema: A Cruz é a minha glória

Texto: Gálatas 6.14

Introdução: É necessário entender o significado e a importância da Cruz de Cristo.

Na maioria das vezes, a cruz mencionada na Bíblia, se refere à cruz de madeira (Fp 2.8) na qual o Senhor foi cravado. Porém, não era nesta cruz que o apóstolo Paulo se gloriava, pois jamais se gloriaria num pedaço de madeira. Outras vezes a cruz se refere às aflições e provações (Mt 10.38) nas quais nós crentes atravessamos por professarmos nossa fé em Jesus. Porém, também não é sobre esta cruz que Paulo está falando em Gl 6.14.

Mas a cruz em que Paulo se gloriava, é a cruz que determina uma doutrina, a doutrina de que Cristo morreu na cruz para remissão dos pecados, ou seja, a conhecida expiação. E Paulo mesmo diz em 1 Co 1.18 a pregação da Cruz é loucura para os que perecem. Resumindo, a Cruz em que Paulo se gloria, é cruz que aponta para: “O Cristo Crucificado.”

Neste sentido é que eu digo que:

I – A cruz é a minha glória porque nela os pecados foram apagados (1 Pedro 2.24)

Discussão: O que é o pecado e suas conseqüências para o homem

a) A expiação antes da cruz (Levíticos 16)

b) A expiação na Cruz (Zacarias 3.9c)

– Ilustração: O Restaurante e a mancha na roupa;

i) Zacarias 3.9c – Tirar a iniqüidade da terra em um dia

ii) João 1.29 – O Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo

II – A cruz é a minha glória porque nela minha santificação foi consumada (Hebreus 10.14)

Discussão: O véu separava, a Cruz de Cristo nos liga ao trono.

a) O que é santificação?

– Frase: Escravo convertido;

b) Sem a santificação, ninguém verá a Deus (Hebreus 12.14)

– Ilustração: A esposa e o mecânico não crente

c) Veremos a Deus, pois Jesus consumou a nossa santificação

III – A Cruz é a minha glória porque nela estou crucificado com Cristo (Gálatas 6.14)

Discussão: O que é estar crucificado? E a que estou crucificado?

a) O mundo será destruído (2 Pedro 3.10)

b) Mas não seremos desfeitos e nem queimados, pois estaremos na glória com o Senhor, pois estamos crucificados com Cristo para o mundo.

Conclusão: Há centenas de lugares de adoração nestes dias, nos quais se encontram quase todas as coisas, exceto a cruz. Há carvalhos gravados, e pedras esculpidas; há vidros coloridos, e pinturas esplêndidas; há serviços solenes, e uma constante série de ordenanças; mas a cruz real de Cristo não há. Jesus crucificado não é proclamado no púlpito. O Cordeiro de Deus não é exaltado, e a salvação mediante a fé n’Ele não é livremente proclamada. E, por conseguinte, todos estes lugares estão em erro. Mas é a Cruz de Cristo, o Cristo crucificado em quem devemos nos gloriar, pois afinal de contas, foi Ele quem nos deu a vitória sobre todas as adversidades, conforme Paulo diz: (Romanos 8. 31-39)

Apêndices:

1 Pedro 2.24 – Levando Ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fomos sarados.

Zacarias 3.9c – E tirarei a iniqüidade desta terra em um dia

João 1.29 – No dia seguinte João viu a Jesus que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.

Hebreus 12.14 – Segui a Paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor.

2 Pedro 3.10 – Mas o Dia do Senhor virá como o ladrão de noite, no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo se desfarão, e a terra e as obras que nela há, se desfarão.

Discussão I

Mas o que é pecado? No sentido literal, significa o ato de errar o alvo. O ser humano foi chamado para adorar à Deus, para louvar e engrandecer o nome de Deus, e cuidar daquilo que Deus colocou nas suas mãos, porém, o homem não conseguiu ser um adorador e nem um mordomo fiel, por isso estavam sempre errando o alvo, viviam pecando. Há também outros termos que exprimem o significado do pecado, como violação da lei, violação da ordem e violação da moral, injustiça, incredulidade e desobediência. Tudo isso é pecado, tudo isso desagrada à Deus.

O pecado teve origem com satanás tentando usurpar o trono de Deus, quis ser igual à Deus, subir acima de Deus. Por ser achado iníquo, foi lançado para a terra, Deus então, tempos após ter lançado satanás para a terra, cria o homem, como sua imagem e semelhança, e o coloca no jardim do Éden, dando-lhe o livre arbítrio, colocando apenas uma exigência, que nem Adão e nem Eva tocassem na árvore do conhecimento para comer-lhe dos seus frutos, satanás, como já era pecador desde o princípio, tentou a Eva para ela caísse desobedecendo a voz de Deus, e pra que ela levasse a tentação até Adão, o primeiro homem. Ambos caíram, com isso o pecado entrou na raça humana.

Como conseqüência do pecado, o homem se viu à mercê de satanás, o nosso aqrui-inimigo, o pecado gera entre outros efeitos, a aflição e inquietude no pecador, escraviza, interrompe a comunhão com Deus, conduz à morte eterna, ou seja, ao inferno, excluindo o homem do céu, e causa até a morte física prematura.

Deus havia prometido um messias, um salvador para a humanidade pecadora, mas enquanto o messias não vinha…

Discussão II

Na construção do Tabernáculo, um santuário portátil que serviu de lugar de adoração para os israelitas desde a época das peregrinações no deserto até a edificação do Templo de Salomão, tudo nele era constituído de separações detalhadamente orientadas por Jeová, entre estas separações estavam o Lugar Santo, onde se encontrava o altar do incenso, onde sua fumaça simbolizava a oração que subia ao céu, também existia no Lugar Santo o candelabro, que ficava aceso ao anoitecer até ao amanhecer, significava a Palavra de Deus e sua orientação, e por fim a mesa era o último elemento do Lugar Santo, um lugar onde eram colocados 12 pães, representando as doze tribos de Israel, e que simbolizavam a gratidão dos israelitas pelas provisões dadas por Deus. Após o Lugar Santo, havia o Lugar Santíssimo, lugar da presença de Deus, e dentro havia apenas um elemento, a Arca da Aliança, porém, existia algo que separava o Lugar Santo do Lugar Santíssimo, o Véu.

O Véu significava que não podíamos chegar à presença de Deus, pois não éramos dignos de tal, estávamos separados de Deus, então na Cruz de Cristo, este véu foi rasgado de cima para baixo, e agora de servos separados de Deus, temos a oportunidade de sermos separados para Deus.

Aí é que entramos para explicar o que é santificação…

Discussão III

Estar crucificado é estar morto, destituído, livre. Mortos para o mundo, destituídos da Lei e cheios da Graça de Deus, e principalmente livres do pecado.

1 Comment

  1. donizeti henrrique v lacerda

    bem Pb,ache essa colocação bem esclarecida,pois a realidade do Cristianismo hoje tem sido conrrompido em varios aspéquitos o mais evidente é se prega salvação por Jesus e sua obra redentora da cruz,mais apresentase também a erronia ideia de que nessesitase de uma determinada igreja ou denominação para esse ato salvico,dizem se Cristocentricos mais pregão uma cruz cem poder para salvar nessesitando de uma praca para os perdões dos pecados. o ir foi muito abençoado ao colocar Jesus e a cruz como o alvo para qualquer pecador que quiser se salvo.”– A cruz é a minha glória porque nela os pecados foram apagados (1 Pedro 2.24)

deixe um comentário