Oração Sincera

E aconteceu, depois de muitos dias, que morrendo o rei do Egito, os filhos de Israel suspiraram por causa da servidão, e clamaram; e o seu clamor subiu a Deus por causa de sua servidão. E ouviu Deus o seu gemido, e lembrou-se Deus da sua aliança com Abraão, com Isaque, e com Jacó; E viu Deus os filhos de Israel, e atentou Deus para a sua condição. Êxodo 2.23-25

Ao fim do segundo capítulo do livro do Êxodo, lemos que os filhos de Israel clamaram a Deus em oração devido a sua amarga escravização sob os egípcios. Em seguida, nós aprendemos que Deus ouviu as suas orações e se lembrou de suas promessas a seus pais. Por fim, o capítulo termina, dizendo-nos que Deus se preocupou com os filhos de Israel.

Agora vem o problema. Deus já havia dito a Abraão que os seus descendentes iriam descer ao Egito e seriam oprimidos pelos egípcios. Ele também prometeu a Abraão que os seus descendentes seriam libertos e com prosperidade. Então a pergunta é: Por que os filhos de Israel precisariam clamar a Deus em tudo, a fim de despertar a compaixão e a salvação de Deus? Ele já havia prometido e previsto isso. Além disso, quando o versículo nos fala que Deus “lembrou-se” de Sua promessa aos antepassados, devemos crer que Deus tinha de alguma forma esquecido a promessa? Será que Deus precisa de nós para lembrá-lO de nossa situação para que Ele possa tomar conhecimento de nós?

Preste atenção nesse dilema explicado pela seguinte analogia: Imagine que uma escola é premiada com um grande subsídio em dinheiro. O diretor local da escola se anima sobre o fato de todos os novos programas que ele poderá executar e de todas as reformas que ele poderá realizar a fim de tornar a escola um lugar melhor para seus alunos. Meses se passam e o dinheiro que havia sido prometido não aparece. Mais meses se passam, e o diretor da escola está em causa. Ele então se dirige ao chefe da fundação, que havia lhe feito a promessa, e pergunta-lhe onde está o dinheiro. O chefe lembra o diretor que ele se esqueceu de fazer a única coisa que permitiria o dinheiro chegar até a escola. “Você deveria abrir uma conta bancária para que possamos colocar o dinheiro nela!“, explica o chefe. Sem a conta bancária, não havia nenhuma forma de “canalizar” os fundos.

Amigos, Deus tem todas as sortes de bênçãos para nos dar e promete cumprir cada uma delas. Porém Ele não pode fazer isso, se nós não “abrirmos uma conta bancária.” O que isso significa, é que nós temos que abrirmos a nossa boca em oração. A oração é o meio através do qual invocamos para baixo as bênçãos de Deus para nós e o mundo.

Não é que Deus se esqueceu de Israel ou de Suas promessas a eles; e eles só precisavam orar por eles mesmos. Logo que abriram o canal de oração, as bênçãos começaram a fluir. Do mesmo modo, precisamos abrir a boca em oração por todas as nossas necessidades. Deus está pronto para dar-nos o que necessitamos, e para isso precisamos nos preparar para recebê-las.