Todo sacrifício no judaísmo possui os seus elementos peculiares, portanto, o cutelo foi o instrumento para o sacrifício que Abraão realizaria com seu filho Isaque. Veja o que o texto diz:

E estendeu Abraão a sua mão, e tomou o cutelo para imolar o seu filho; Gênesis 22.10

Abraão e Isaque no Monte Moriá

Abraão e Isaque no Monte Moriá

Faca: é a palavra hebraica ma’ akelet. É um tipo especial de faca usada no abate dos sacrifícios. No Antigo Testamento esta palavra aponta para um instrumento usado para cortar pessoas em pedaços (Juízes 19.29) e para preparar os animais para o altar. Verdadeiramente é uma palavra sinistra, terrível e ameaçadora.

Nossa imagem da atitude de Abraão com relação à Isaque tem sido distorcida durante anos. Podemos acreditar que Deus obrigou Abraão a chegar a este ponto, ou acreditar que Abraão teve uma luta moral terrível sobre o pedido de Deus, indagando a si mesmo se obedece a Deus ou protege seu filho.

Nenhuma das opções acima parecem ser verdadeiras se lermos o texto com maior cuidado. Abraão chegou a um ponto em sua vida que finalmente entende que Deus pode fazer qualquer coisa. Ele está finalmente dedicado a Deus e disposto a obedecê-lo completamente. Embora este é sem dúvida um teste de obediência a Abraão, acontece somente quando o comprometimento total de Abraão está apto a ser demonstrado. Abraão crê que Deus vai cumprir a promessa ainda que Isaque morra. Afinal, Isaque nasceu da impossibilidade. Agora Isaque continuará a viver, mesmo que pareça impossível.

Através da história, Deus enfatiza o quão importante é Isaque para Abraão. Isaque é a representação do que mais importa para um homem. E Deus pede a Abraão para sacrificar o que mais lhe importa, para cortá-lo em vida, de modo que só Deus seja o verdadeiro objeto de devoção total. Abraão demonstra que Deus vem em primeiro lugar, não importa o quão valioso seja o sacrifício.

Nós necessitamos ver esta história se repetindo em nossas próprias vidas. Deus nos diz: “Tomai o seu bem mais precioso, e sacrifica-o em uma montanha que eu te mostrarei. Tome seus sonhos, seus filhos, seu cônjuge, sua fama, sua riqueza, o seu futuro e abate-o com o ma’ akelet. Coloque-o sobre o altar. Acredite que eu sou El Shaddai, o Deus que pode fazer qualquer coisa, mesmo que parece que seus sonhos serão queimados”. O teste de fé que a nós é proposto é de crer em Deus, apesar das circunstâncias.

O teste consiste em acreditar que Deus precisa vir em primeiro lugar e agir de acordo com essa crença. Se dissermos que amamos a Deus, mas retemos o nosso bem mais precioso, então estamos mentindo para nós mesmos. Se dissermos que confiamos em Deus, mas nos recusamos a sacrificar o nosso futuro a Ele, então estamos nos enganando.

Existe um altar em cada vida. É o altar, onde você e eu abatemos nossos sonhos, nossos planos e nossas esperanças. A vida não é a nosso respeito. É acerca dos propósitos de Deus através de nós. Enquanto mantemos o ma’ akelet na bainha, nunca saberemos o que Deus tem em mente. Retire o cutelo comigo. Coloque o seu futuro no altar e sacrifique-o a Deus. Deixe que Ele lhe dê “mais um carneiro“, outra vida. O futuro que você realmente precisa sempre deve vir da mão de Deus.