Salmos

Graça eterna

Sua graça dura para sempre (Salmos 136.1)

O Senhor é um Deus tanto de misericórdia quanto de justiça. É como um rei que possui várias taças vazias e diz: “Se eu derramar a água quente nelas, irão estourar, se fria elas irão se contrair. O rei então mistura água quente e fria e despeja sobre as taças, e com isso permaneceram intactas. Assim é o Senhor, e Ele diz: ‘Se eu criar o mundo com base apenas na misericórdia, seus pecados serão grandes; se com base apenas no julgamento, o mundo não poderá existir, portanto, criarei o mundo com base no julgamento e misericórdia, pra que ele possa subsistir'”.

Deus deve exercer julgamento para sustentar o universo moral que ele criou, mas ele se deleita em mostrar misericórdia (Veja sobre Misericórdia). Quando Moisés pede ao Senhor para mostrar-lhe a sua glória, o Senhor responde: “Eu vou fazer com que toda a minha bondade passe diante de ti e na tua presença vou pronunciar o nome de Adonai” (Êxodo 33.18-19). O Senhor, então, aparece e anuncia o que os rabinos passaram a chamar de “os Treze Atributos de Misericórdia”. Só então depois Ele menciona o atributo da justiça.

Deus deve exercer julgamento, mas ele se deleita em mostrar misericórdia. Ele demonstrou esta prioridade de uma vez por todas, enviando o Messias, o seu próprio Filho, para tomar o justo juízo de Deus sobre si, e para obter misericórdia para todos os que o recebem.

1 Comment

  1. fatima ap.moises mantovani

    Graça infinita graça. Que! vem do Senhor. as misericórdia do senhor nós leva a prosseguir

deixe um comentário