Apologético, Hermenêutico

Livros de Adão

Título geral aplicado a um número de obras não canônicas, que tratam dos eventos reais ou imaginários na vida dos membros da primeira família.

Existem 2 versões principais:

  1. O Apocalipse de Moisés, em grego
  2. Vida de Adão e Eva, em latim

Alguns acreditam que o primeiro é mais antigo, mas o que prevalece é que ambos procedem da mesma fonte.

A estória, na versão grega: Expulsão do jardim do Éden; Eva prevê o assassinato de Abel em um sonho; Adão sofre enfermidade e dor, em resultado da queda; Sete e Eva procuram obter azeite da árvore da vida, para curar Adão, mas uma fera os ataca para impedir isso.

Miguel, o arcanjo, declara que a doença de Adão é incurável. Adão morre e vai para o terceiro céu. Anjos sepultam o corpo de Adão. Eva ordena que sejam registrados em pedra alguns relatos. Eva morre uma semana depois de Adão. Miguel restringe o período de lamentação a seis dias.

A versão latina acrescenta os elementos seguintes: Após a expulsão, Eva pede que Adão a mate, por causa de seu pecado e da calamidade resultante. Adão sugere um período de arrependimento. Ele fica no Jordão por quarenta dias, e ela no Tigre, por trinta e sete dias. Ali ela sofre uma segunda tentação por parte de Satanás, no décimo oitavo dia. Adão diz a Eva que deixe o rio, por haver sido perdoada. Adão desmascara o engodo. Satanás explica que ele agiu por motivo de inveja, porque a todos os anjos de Deus fora ordenado que adorassem a Adão (Sl 8.2).

Por causa dos hebraísmos, dos paralelos rabínicos e da ausência de qualquer polêmica anticristã, Wells conclui que o original foi escrito por um judeu, talvez em Alexandria, algum tempo após 60 d.C.

Bibliografia: L. Ginzberg, “Adam, book of”; L. S. A. Wells, “The book of Adam and Eve”

1 Comment

  1. Luana

    Que coisa, isso ! de onde tiram tanta informação? Seria isso possível ?!

deixe um comentário