Darrel Bridges disse: “Avivamento não é a tampa explodindo, mas o fundo caindo”. O que podemos entender com isso? Qual a concepção que temos do avivamento?

Este não é um estudo bíblico, mas apenas um pensamento sobre o avivamento.

Quando leio este pensamento de Bridges eu fico imaginando o seguinte:

Uma igreja que tem como essência o entretenimento; que consegue integrar todos os membros da Igreja e os novos convertidos, possui pregadores “fantásticos” que “arrebentam” em suas “encenações”. É como colocar fogo em um copo cheio de álcool, booooooom, ele explode e o fogo transborda para cima, quem olha diz: “Que igreja viva é essa, que fogo é esse?”

Eu me pergunto? Isso é avivamento? Eu mesmo me respondo: NÃO!

Avivamento não é quando o fogo sobe, mas quando o fogo desce. Não adianta lançarmos fogo para cima pensando que receberemos fogo aqui embaixo.

Se quisermos fogo divino na Igreja, devemos lançar combustível para o alto: jejum, oração, consagração, santidade, evangelismo, salvação de alma, pregação do evangelho. Quando mandamos este combustível para cima, o verdadeiro fogo do avivamento descerá.

Por isso Bridges diz que avivamento não é a tampa explodindo, mas o fundo caindo.

Aí DEUS abrirá as janelas do céu (o fundo vai cair e o que está dentro será derramado) sobre nós!

Deus vos abençoe!