E, quando aparecer o Sumo Pastor, receberás a incorruptível coroa da glória. 1 Pedro 5.4

Receber – “receberá” vem do verbo grego komizo. A tradução aqui pode encorajar-nos a pensar que esta “coroa” é um presente imerecido, mas esse não é o sentido desta palavra. Ele tem o sentido de “produzir para si mesmo”. Em outras palavras, isso não é algo que simplesmente é doado. É algo que você produz para si mesmo, através de suas próprias ações. É aquisição.

A vida cristã tem suas recompensas, nesta vida e na próxima. Paz, alegria e companheirismo são apenas uma parte do quadro. Pedro nos diz que quando Cristo aparecer, iremos adquirir uma coroa especial. Será a recompensa por toda a nossa participação ativa nesta vida em Cristo, aqui neste mundo. Mas existe um motivo e um objetivo por trás de quase tudo o que Pedro afirma. O motivo aqui é ser como nosso Senhor. O objetivo é mostrar-nos aptos a receber o reconhecimento pela realização.

Na maioria das vezes agimos como se esta vida fosse a única com uma história real. Nós só pensamos em termos de “objetivos temporais” neste mundo. Minha carreira se torna um objetivo, minha casa, meus amigos, o meu carro dos sonhos, o número certo de filhos, as escolas certas, a forma estética do corpo, até mesmo a igreja certa. Mas estes objetivos, não importando o quanto sejam corretos ou maravilhosos, são apenas o preparo para o real objetivo de Deus para nos tornar como seus filhos. Então, se somos ricos ou pobres, cultos ou não, proprietários ou locatários, ou quaisquer que sejam as circunstâncias da vida, precisamos ter um outro objetivo, mais sublime. Uma meta que coincide com o que realmente importa: ganhar a coroa de glória, tornando-nos semelhantes a Ele.

Nós costumamos contar nossas metas em relação a tudo que podemos alcançar e possuir, até que Deus abra nossos olhos, nos mostre que nossa segurança não pode ser baseada em ciclos completamente temporários. Ele tem uma visão muito mais longa e um objetivo muito maior para cada um de nós. Se a sua vida está cheia de objetivos que não têm nenhum significado quando Deus bate à sua porta, você provavelmente precisa voltar a refletir por que você está perseguindo-os tão obstinadamente. Há outras coisas que valem o aprendizado que duram para sempre. Estabeleça metas para si mesmo que realmente importam quando Deus lhe bate à porta. O resto? Cuidará de si mesmo.