Estes são Arão e Moisés, aos quais o Senhor disse: Tirai os filhos de Israel da terra do Egito, segundo os seus exércitos. Estes são os que falaram a Faraó, rei do Egito, para que tirasse do Egito os filhos de Israel; estes são Moisés e Arão. Êxodo 6:26,27

Um velho conto judaico, conta a história de um rabino de renome, que tinha o desejo de saber quem seria seu vizinho no céu. Ele orou fervorosamente para ter o privilégio de saber quem esta pessoa seria. Depois de muita oração e jejum, o rabino teve um sonho em que lhe foi mostrado o homem que seria seu vizinho no paraíso.

Este homem não era outro senão o açougueiro da cidade! O rabino tinha certeza de que o sonho não fazia nenhum sentido – não poderia ser este homem. O rabino era o homem mais consagrado na cidade; o açougueiro era um ignorante que apenas vendia carne.

No entanto, o sonho se repetiu até que o rabino esteve convencido de que era a verdade que o Senhor queria lhe mostrar. Ele então procurou se reunir com o açougueiro e chegou a conhecê-lo um pouco melhor. Descobriu então que o açougueiro era um homem excepcionalmente bom e caridoso, verdadeiramente digno de ser um vizinho para toda a eternidade.

Todos nós viemos ao mundo com um propósito e uma missão em nossas vidas, porém, não é o tamanho da missão que determina a grandeza de uma pessoa. Pelo contrário, é o tamanho da pessoa que determina a grandeza de sua missão.

Alguns de nós viemos para cumprir enormes missões; outros para missões com efeitos muito menores. Alguns são chamados a serem líderes espirituais. Outros são chamados a serem varredores de chaminés. Não importa qual é nosso trabalho neste mundo. Infelizmente é assim que fazemos e tratamos os outros no processo que “determina a nossa grandeza aos olhos de Deus“.

No texto de Êxodo que lemos, nota-se que no princípio Deus que se refere a “Arão e Moisés,” mas, logo em seguida, refere-se a “Moisés e Arão“. Os sábios judeus ensinam que podemos aprender uma lição aqui: Moisés e Arão eram iguais em sua grandeza.

Mas como pode ser isso? Como Arão pode ser tão grande como Moisés? Afinal foi Moisés quem recebeu as tábuas da Lei no Monte Sinai, foi Moisés quem nos deixou o registro do pentateuco na Bíblia, foi Moisés quem conduziu os israelitas para fora do Egito. Em Deuteronômio 34, a Bíblia nos diz que Moisés foi o maior profeta que já viveu. Como podemos dizer que Arão era igual à ele?

A resposta é, como já dissemos, que o tamanho da missão não é o que importa. Tanto Arão quanto Moisés cumpriram seus respectivos propósitos sobre a terra, e, portanto, são iguais em grandeza.

Os estudiosos ensinam: “Não há ninguém mais amado de Deus do que aquele que põe todo o seu coração e alma a fim de cumprir sua missão.” Não importa se você foi colocado aqui para executar uma missão grandiosa que envolva nações do mundo inteiro ou para executar a mais singela e importante missão na sua própria família. Quando você colocar seu coração e alma para assim fazer o que lhe foi dado como propósito, nada além disso é mais precioso para Deus.