“Disse então Zacarias ao anjo: Como saberei isto? pois eu já sou velho, e minha mulher avançada em idade. E disse Maria ao anjo: Como se fará isto, visto que não conheço homem algum?” (Lucas 1.18,34)

As boas perguntas, geralmente, são mais poderosas do que as próprias respostas. As boas perguntas desafiam o pensamento. Remontam e redefinem o problema. Motivam a aprender e a descobrir mais.

À primeira vista, as perguntas que Maria e Zacarias fizeram ao anjo que os visitou parecem ser iguais.

Zacarias, sacerdote e futuro pai de João Batista, cheio de dúvidas, busca provas.

Maria, prima de Isabel e futura mãe de Jesus, maravilhada, busca compreensão.

Sem dúvida, o Espírito Santo fez prosperar todo o ensinamento recebido no lar de Maria. Quantas vezes, por exemplo, ela deve ter ouvido sua mãe citar os Salmos em seus momentos de oração:

“Dá-me entendimento; guardarei a tua lei e a cumprirei de todo o coração” (Salmo 119.34)

Sendo assim, em vez de pensar em si mesma, Maria estava buscando entender a vontade de Deus.

Então o anjo revela à Maria qual era o plano e após esta revelação, o anjo diz a jovem:

“Porque nada é impossível para Deus” (Lucas 1:37).

Era tudo o que Maria precisava ouvir.

E após Maria ouvir a resposta do anjo, ela também fala:

“Aqui está a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra ”(Lucas 1:38).

Com uma análise mais aprofundada, percebemos o poder de uma pergunta, quando nos é revelada a resposta.

Saber que pra Deus tudo é possível e por isso nos colocar a disposição de fazer a vontade de Deus e tudo conforme a sua inerrante Palavra, é algo maravilhoso! Tudo isso foi registrado e possível, porque Maria fez a pergunta certa!

Diante de notícias surpreendentes, qual é a nossa atitude: buscar evidências ou buscar compreensão. O primeiro é focado em nós mesmos. O segundo enfoca Deus e seu poder.

Fazer a pergunta certa, pode mudar a tua vida!

Tags: | |

Receba novidades aqui do Blog!

Lembre-se, o conhecimento é a chave!

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *